Evolução ou escravidão?

Muitas mulheres poderão não gostar, mas nesses 15 anos convivendo com elas, cheguei à conclusão de que algumas vivem vidas irreais. Elas querem viver histórias de livros e acreditam que se transformando em um personagem sua vida vai mudar.

Com isso vive um verdadeiro massacre emocional da sociedade moderna, se transformando em pessoas infelizes e frustradas. Pois quando percebe que é impossível trazer a realidade da personagem para seu mundo real, acabam se frustrando e tornando prisioneiras dentro de si mesmas.

Com vergonha de sua imagem, angustiadas, consomem cada vez mais pro­dutos em busca de fagulhas superficiais de prazer. Esquecendo do quanto é importante olhar para dentro de si, permitindo viver de uma forma mais harmoniosa consigo mesmo.

Nessa busca desenfreada para estarem e serem perfeitas em tudo, acabam deixando a vida passar, sem perceber que a felicidade é feita de pequenos momentos bem vividos e que a perfeição é impossível para o ser humano, pois estamos sempre buscando algo que nos complete, porque cada dia/momento é diferente do outro.

Muitas quando encontram uma chance de inovar ou ter um conhecimento diferenciado, estão tão decepcionadas com elas mesmas que acabam sempre deixando para depois e com isso aumentam suas frustrações. Muitas chegam a um quadro de depressão que poderia ser evitado se, antes de tudo, se aceitasse como é e as mudanças do seu corpo com o tempo e a idade.

Mulheres! É impossível, por mais que queiram, chegar aos 50 com o corpinho de 18. O importante é não deixar de se cuidar, tanto com uma alimentação balanceada como com exercício físicos. Quem adquire esses hábitos com certeza tem uma vida mais equilibrada. Se preocupe muito mais com seu interior, aceite as mudanças e se valorize, isso sim é muito importante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *